EXAME: Portaria remota, mais segurança e economia em condomínios

O monitoramento remoto é mais seguro e eficiente porque funciona através de câmeras que repassam o processo em tempo real e elimina o risco de o funcionário ser rendido por marginais

A tecnologia melhora a qualidade da segurança, minimizando falhas humanas e reduzindo custos. O sistema controla o prédio a distância 24 horas por dia, utilizando câmeras e as imagens gravadas são enviadas às centrais de monitoramento, onde profissionais especializados acompanham a movimentação do local. A ItaBrasil, empresa de gestão imobiliária especializada em soluções completas para condomínios, oferece um sistema recomendado para prédios com até 90 unidades. Totalmente automatizado, reduz aproximadamente 50% a 60% das despesas com mão de obra para segurança.

Fabricio Figueiredo, Diretor Comercial da Guarnieri Segurança, parceira especializada da ItaBrasil, revela que a portaria remota funciona através de uma linha de dados que conecta toda a guarita à Central de Monitoramento. “Conseguimos operá-la remotamente da mesma maneira como um porteiro alocado no condomínio, porém, com muito mais segurança”, diz.

Os moradores são cadastrados com fotos, identificação biométrica e também recebem um controle remoto anticlonagem para acesso com veículos. Além disso, os registros de acesso com áudio e vídeo são cadastrados e arquivados em relatórios completos, o que permite que os condôminos monitorem seu prédio e seus filhos pela internet ou por aplicativos de celular, por exemplo.

Tudo funciona como em uma guarita presencial: desde o som do interfone, interação com porteiro e forma de comunicação quando o visitante informa seu nome, apartamento aonde vai, números de documento para cadastro e espera a confirmação do morador.

O monitoramento remoto é mais seguro e eficiente porque funciona através de câmeras que repassam o processo em tempo real e “elimina o risco de o funcionário ser rendido por marginais”, reitera Fabricio. Outro dado favorável à portaria remota é revelado por uma pesquisa da Guarnieri Segurança que aponta que cerca de 70% dos porteiros adormecem no turno da noite. “A Portaria Remota diminui também os riscos de ações trabalhistas”, completa

Os profissionais trabalham em equipe evitando a sonolência durante as madrugadas. A portaria remota minimiza erros de procedimento como períodos de intervalo dos funcionários, quando a guarita é deixada vazia.

Além disso, não há risco de fraudes, pois o sistema dificulta o repasse de informações sobre o condomínio aos bandidos, uma vez que não há um funcionário para ser rendido no assalto.

Para as situações emergenciais, os moradores podem acionar o alarme de pânico, um botão que sinaliza o problema para a Central de Monitoramento. Imediatamente, os operadores entram em contato com o síndico, a polícia e as pessoas relacionadas na ficha cadastral do próprio condômino para solucionar a situação de modo rápido e eficiente.

Resultados na prática

O síndico Marcos Casimiro trocou seu porteiro tradicional por uma Portaria Remota após problemas com funcionários, como a falta de procedimentos, liberação de acesso a qualquer pessoa sem autorização, assistir TV e dormir em serviço, além de ações trabalhistas. “A folha de pagamento era alta inviabilizando o custo do condomínio e, por sua vez, a venda e a locação de imóveis no prédio”, relata.

A transição enfrentou alguns desafios, como convencer os moradores mais tradicionais sobre as vantagens do serviço remoto. O condomínio também viu a necessidade de instalar fotocélulas para a automação das lâmpadas, para manter o funcionamento da iluminação nas áreas comuns ao entardecer.

Casimiro conta que sua economia foi superior a 50% em relação aos gastos da portaria. “Hoje temos segurança, os procedimentos são cumpridos e os moradores mais tradicionais que relutaram já estão acostumados e aprovam o serviço”, comenta.

Fonte: Exame.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *